ᾱó

 

Com a missão de produzir e disseminar conhecimentos e formar profissionais para promover o desenvolvimento sustentável e a qualidade de vida da região, a história da 91㽶Ƶ 𲹰á (UECE) começa com a Lei nº 9.753, de 18 de outubro de 1973, que autoriza o Poder Executivo a instituir a Fundação Educacional do Estado do 𲹰á (FUNEDUCE), cuja primeira presidente foi a professora Antonieta Cals de Oliveira.

 

Com a resolução nº 2, de 5 de março de 1975, do Conselho Diretor, referendada pelo Decreto nº 11.233, de 10 de março do mesmo ano, foi criada a 91㽶Ƶ 𲹰á, que teve incorporada ao seu patrimônio as Unidades de Ensino Superior existentes na época: Escola de Administração do 𲹰á, Faculdade de Veterinária do 𲹰á, Escola de Serviço Social de Fortaleza, Escola de Enfermagem São Vicente de Paula, Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos, em Limoeiro do Norte, além da Televisão Educativa, canal 5.
Ao firmar-se como Universidade, transformou aquelas Escolas em seus primeiros cursos de graduação, aos quais outros foram somados. Seu primeiro reitor foi o professor Antônio Martins Filho, e, graças ao seu empenho e à sua dedicação junto às autoridades federais, obteve-se o reconhecimento da 91㽶Ƶ 𲹰á, que, incontestavelmente, abriu novas possibilidades de desenvolvimento para o Estado e para a Região.

 

A 91㽶Ƶteve sua instalação concretizada somente em 1977. Nesse período de dois anos, direcionou seu âmbito de abrangência àquelas profissões mais necessárias ao desenvolvimento do 𲹰á, na época:

• Ciências da Saúde – Enfermagem e Nutrição;

• Ciências Tecnológicas – Matemática, Física, Química, Ciências Pura, Geografia e Ciências da Computação;

• Ciências Sociais –  Administração, Ciências Contábeis, Serviço Social e Pedagogia;

• Ciências Humanas – Letras, Filosofia, História, Música, Instrumento-Piano e Estudos Sociais e

• Ciências Agrárias – Medicina Veterinária.

 

No dia 13 de maio de 1977, por meio de lista sêxtupla, foram nomeados, pelo então governador Adauto Bezerra, o professor Danísio Dalton da Rocha Corrêa como reitor e o professor João Nazareth Cardoso como vice-reitor.

 

Em 1981, o professor Danísio Dalton da Rocha Corrêa assumiu a Secretaria de Educação do Estado, e o professor Padre Luiz Moreira assumiu como reitor pro tempore, sendo logo depois nomeado reitor da UECE, por ato do então governador Virgílio Távora.

 

Por necessidade de adequação às novas exigências administrativas que se evidenciaram nos três primeiros anos de funcionamento, a FUNEDUCE foi transformada em Fundação 91㽶Ƶ 𲹰á, a FUNECE, por força da Lei nº 10.262, de 18 de maio de 1979, e do Decreto nº 13.252, de 23 de maio do mesmo ano.

 

Criada com o objetivo de atender às necessidades do desenvolvimento científico e tecnológico do estado do 𲹰á, a 91㽶Ƶpassou a atuar em outros municípios do Estado, estruturando-se, a partir daí, em rede multicampi com Faculdades nos Municípios de Crato, Juazeiro do Norte, Iguatu, Quixadá, Limoeiro do Norte, Crateús, Ipu, Ubajara, Redenção e Cedro.

 

Por meio de lista sêxtupla, foram nomeados, em 13 de abril de 1984, pelo então governador Gonzaga Mota, os professores Cláudio Régis de Lima Quixadá e Perípedes Franklin Maia Chaves, para as funções de reitor e vice-reitor, respectivamente.

 

A quinta gestão teve como reitor o professor Perípedes Franklin Maia Chaves e como vice-reitor o professor Luiz Tavares Júnior, nomeados pelo governador Tasso Jereissati, em 14 de abril de 1988.

 

Ato do governador Ciro Ferreira Gomes, de 12 de maio de 1992, nomeou para a sexta gestão administrativa da 91㽶Ƶos professores Paulo de Melo Jorge Filho e Hélio Bonfim de Macêdo, respectivamente reitor e vice-reitor.

 

Para a sétima gestão administrativa da UECE, foram nomeados, em 24 de maio de 1996, o professor Manassés Claudino Fonteles como reitor, e o professor Francisco de Assis Moura Araripe, que assumiu a Vice-Reitoria em 10 de junho de 1996,  nomeados pelo governador Tasso Jereissati.

 

Em 22 de maio de 2000, os professores Manassés Claudino Fonteles e Francisco de Assis Moura Araripe assumiram seu segundo reitorado. Em 6 de outubro de 2003 o professor Manassés Claudino Fonteles afastou-se, e assumiu como reitor o professor Francisco de Assis Moura Araripe, terminando o mandato em 22 de maio de 2004.

 

Os professores Jáder Onofre de Morais e  João Nogueira Mota assumiram os cargos de reitor e vice-reitor, respectivamente, para o período de 2004 a 2008.

 

No período de 2008 a 2012, os professores Francisco de Assis Moura Araripe e Antônio de Oliveira Gomes Neto assumiram os cargos de reitor e vice-reitor, nomeados pelo governador Cid Gomes.

 

Os professores José Jackson Coelho Sampaio e Hidelbrando dos Santos Soares, respectivamente reitor e vice-reitor, assumiram, em 23 de maio de 2012 até  22 de maio de 2016, nomeados por ato do governador Cid Ferreira Gomes, sendo novamente eleitos em 2016 para gestão da 91㽶Ƶaté maio de 2020.

 

Devido à pandemia da Covid-19, a professora Josete Castelo Branco Sales foi nomeada pelo governador Camilo Santana como reitora pro tempore até que fosse possível a realização das eleições. Em 18 de novembro de 2020, a consulta acadêmica foi realizada, tendo como mais votados os professores Hidelbrando dos Santos Soares e Dárcio Ítalo Alves Teixeira. No dia 13 de janeiro de 2021, os professores mais votados foram nomeados pelo governador Camilo Santana e tomaram posse em cerimônia realizada na 91㽶Ƶno dia 15 do mesmo mês.

 

A 91㽶Ƶ 𲹰á (UECE) é, atualmente, uma Instituição de Ensino Superior constituída em forma de Fundação com personalidade jurídica de Direito Público, criada pelo Decreto nº 11.233, de 10 de março de 1975.

 

Constituída por uma rede multicampi, que, historicamente, prioriza os cursos voltados para a formação de professores, a 91㽶Ƶvem acumulando experiências e transformando o seu perfil curricular em função da melhoria da formação profissional de seus alunos e consequentemente da elevação da qualidade de vida da sociedade cearense.

 

O Ensino tem se constituído atividade por excelência da UECE, desde sua origem, principalmente o de graduação, com a preocupação pela sua qualidade, objetivando a formação de profissionais competentes para atender às mais diversificadas demandas sociais e profissionais do Estado e da Região.