Uece Hoje: inovação tecnológica a serviço da sociedade

28 de junho de 2024 - 14:34

Entre as ações que a 91㽶Ƶ 𲹰á (Uece) realiza, a inovação tecnológica se constitui como uma importante ferramenta de articulação entre a instituição e o setor produtivo com vistas à solução de problemas da sociedade, além de se relacionar diretamente com as atividades de pesquisa.

Na Uece, os últimos anos foram de intenso desenvolvimento da inovação, com diversas iniciativas que envolvem o fortalecimento das estruturas institucionais voltadas a esse objetivo, a presença de pesquisadores em programas de pesquisa e inovação e as ações sobre a propriedade intelectual.

As ações de inovação da Uece, que eram articuladas e organizadas pelo então Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), tiveram um importante marco em 2023: o lançamento da Agência de Inovação da Uece (Agin), com o propósito de impulsionar ainda mais a cultura e as práticas inovadoras dentro da universidade, desempenhando um papel fundamental na articulação de iniciativas da Uece, relacionadas à inovação e ao empreendedorismo, colaborando com diferentes setores e atores envolvidos no desenvolvimento desses processos. Assim, a Agin não só absorveu a estrutura do NIT, mas também ampliou sua atuação. Hoje, a Agin é responsável pela institucionalização da ã da propriedade intelectual da Universidade, promovendo o apoio à pesquisa e à ٱԲã, assegurando o registro de propriedade intelectual, o licenciamento e a comercialização de resultados de pesquisas e projetos, quando do interesse da Universidade. “Na prática, com a criação da Agin, a Uece passou a ter representação efetiva nos vários espaços de inovação do Estado, gerando parcerias diversas e divulgando o potencial e as competências da nossa instituição para o mercado”, pontua o coordenador da Agência, professor Jerffeson Teixeira.

A Uece constituiu um portfólio de tecnologias que inclui ações de proteção de 190 ativos de propriedade intelectual, sendo 105 tecnologias de patente (das quais 101 são de invenções e quatro de modelos de utilidade), 73 registros de programas de computador, onze marcas e um de desenho industrial, realizado em 2024, que foi o primeiro depósito para proteção desse tipo de ativo de propriedade intelectual da história da Universidade. Desses, 82 foram realizados de 2021 até hoje. Com esses números, mais uma importante conquista: a Uece entrou para o ranking dos 50 maiores depositantes de pedidos de direitos de propriedade industrial residentes no Brasil, ao alcançar a 40ª posição no ranking nacional de Registro de Programas de Computador, elaborado pelo Instituto Nacional da Propriedade Intelectual (INPI).

A Agin realizou, também, mais um mapeamento de laboratórios da Universidade. O objetivo dessa iniciativa foi atualizar e consolidar as informações relacionadas aos laboratórios da instituição, oferecendo uma visão abrangente das instalações disponíveis para pesquisa e inovação, com o intuito de aprimorar sua ã. No resultado do mapeamento, aferiu-se que, atualmente, a Uece conta com 215 laboratórios formalmente estabelecidos nas mais variadas áreas do conhecimento.

Ainda no âmbito da proteção de tecnologias, a Uece recebeu as suas três primeiras cartas-patente, documentos legais que garantem efetivamente o direito de propriedade intelectual. A primeira carta, recebida em 2021, visa à proteção nacional da invenção do processo de obtenção de eletrodo impresso modificado com nanopartículas de ouro, desenvolvida em parceria com a Embrapa Agroindústria Tropical (dos pesquisadores Carlucio Roberto Alves, Maria de Fátima Borges, Rosa Fireman Dutra e Roselayne Ferro Furtado e Gardeny Ribeiro Pimenta); a segunda, recebida em 2022, visa à proteção nacional da invenção do processo de obtenção de um extrato enriquecido polissacarídico de caesalpinia ferrea, formulação tópica à base de extratos enriquecido de polissacarídeos de caesalpinia ferrea, uso e processo para sua obtenção (das pesquisadoras Ana Maria Sampaio Assreuy, Maria Gonçalves Pereira, Said Gonçalves da Cruz Fonseca e Lívia de Paulo Pereira), e a terceira, recebida em 2023, visa à proteção nacional do desenvolvimento de um fungicida natural para uso fitossanitário e farmacológico, que tem como matéria-prima extratos, óleo vegetal e óleo essencial de plantas (dos pesquisadores Carlucio Roberto Alves e Katiany do Vale Abreu).

A Incubadora de Empresas da Uece (IncubaUece) também tem desenvolvido um importante papel no fortalecimento da inovação. Isso porque ela atua para criar ambientes propícios ao desenvolvimento de ideias inovadoras em empreendimentos de sucesso. Em fevereiro de 2024, a Incubadora atualizou sua missão institucional, com foco no desenvolvimento de negócios inovadores intensivos em tecnologia em diversas áreas, fortalecendo o cenário de inovação nacional. Esse foi um passo significativo para o alinhamento com as demandas em constante evolução do ecossistema empreendedor, uma vez que, ao atualizar sua missão, destaca seu papel crucial como facilitador no cenário de inovação do 𲹰á, visando promover o desenvolvimento econômico sustentável e a criação de soluções transformadoras.

Para o professor Leonardo Rocha, coordenador da IncubaUece, “a incubadora possui um papel importante no ecossistema de inovação da Universidade, atuando como um catalisador para a transformação de produtos acadêmicos em soluções comerciais viáveis. Através dos programas de incubação, as startups e empresas são apoiadas com recursos tais como capacitação em negócios, mentorias e conexões com investidores, dentre outros. Esse suporte não só promove o desenvolvimento econômico local, mas também reforça a visibilidade da universidade como um centro inovador.”.

Em 2022, a IncubaUece conquistou a certificação nível 3 do Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne), tornando-se a segunda incubadora da região Nordeste a ter esse selo, que, hoje, é conferido a quatro incubadoras da região e a onze do país. No total, de 2021 a 2023, foram 33 startups e empresas que foram apoiadas pelos programas de incubação, o que representa um impacto relevante no ambiente de inovação tecnológica do 𲹰á e do Brasil.

Todas essas ações são marcas importantes na construção de uma universidade pública, gratuita e de qualidade que contribui para o fortalecimento da inovação e para o desenvolvimento social.

Campanha Uece Hoje

A campanha Uece Hoje tem como principal objetivo dar retorno à sociedade, por meio de informações e declarações, sobre as principais ações realizadas no período de 2021 a 2024, bem como seus impactos para a comunidade interna e externa.

A campanha traz notícias semanais, pelo site principal da Uece, e-mail e Instagram institucional, sobre as principais ações entre as mais de 400 já realizadas, relacionadas a ã, obras e reformas, pessoal, pesquisa, ٱԲã, inovação, educação a distância, expansão e interiorização, ԳٱԲDzԲçã, acessibilidade, bolsas, novos projetos, investimentos e muito mais.

Por meio de declarações de membros da comunidade acadêmica, serão expostos alguns dos impactos positivos já causados por essas ações.

Consciente de que ainda há muitas realizações pela frente, a Uece celebra suas conquistas e segue firme com sua visão de futuro, buscando ser uma Universidade de projeção internacional pela excelência do ensino, da produção e disseminação científicas e da inovação tecnológica, tendo por base a contribuição efetiva ao desenvolvimento do 𲹰á.